Skip to content Skip to footer
convento

Uma história com séculos

O Convento de Nossa Senhora da Graça é um dos mais imponentes conjuntos conventuais de Lisboa. As suas origens remontam a 1271, ano em que se começou a construir no local, então denominado Almofala. um convento de Santo Agostinho. Esta invocação foi mudada para Nossa Senhora da Graça em 1305 ou 1362. Devido à deterioração das suas estruturas, a igreja teve de ser construída de novo entre 1556 e 1565 sob a direção de frei Luís de Montoya, tendo por certo sido também construído nessa altura o seu soberbo claustro grande traçado ao gosto serliano. No convento destacam-se algumas das suas partes como são a vasta sala do capítulo, concluída em 1724; a enorme sacristia traçada nos inícios do século XVIII; o segundo claustro, talvez no segundo quartel do século XVIII; a portaria e a torre sineira, cuja conclusão poderá datar de 1738 e ser da autoria de Manuel da Costa Negreiros.

Em 1586, este convento notabilizou-se por albergar o Senhor dos Passos que, a partir do ano seguinte, passou a sair numa famosa procissão que ia da Graça até São Roque. Com o terramoto de 1755 a igreja ficou destruída tendo começado a ser reconstruída a partir de 1765 sob a direção de Manuel Caetano de Sousa, nela se incorporando como batistério uma capela que havia sido construída em 1530.

Após a extinção das ordens religiosas masculinas em 1834 as estruturas conventuais foram ocupadas pelo Exército, enquanto a igreja passou a ser paroquial das freguesias de Santo André e Santa Marinha. Hoje, sob a organização da Real Irmandade do Senhor dos Passos da Graça, a mesma continua a sair para percorrer a freguesia da Graça todos os anos, desde essa data, nessa mesma altura.

experiências

Mais que uma experiência, uma aventura atravessada por séculos